Maca Peruana

1,403.20 Mt

Anti-oxidante forte 

Para a ciência, porém, tais trunfos ainda não são tão cristalinos quanto a tradição sugere. Ainda assim, segundo uma revisão de estudos da Universidade College London, na Inglaterra, o alimento promete. O que se pode dizer, por ora, é que, nos homens, a maca protege contra fatores nocivos à fertilidade e, nas mulheres, aumenta as chances de uma gravidez vingar.

Nesse mesmo pente-fino, os ingleses notaram que o vegetal realmente ajuda na hora do rala e rola: homens com disfunções sexuais obtiveram vantagens ao comer a raiz. Para as mulheres na menopausa, período marcado por prejuízos na libido, a planta também animaria os momentos sob o lençol.

Para além das questões emocionais, a maca teria outro papel bacana nessa etapa da vida: auxiliar na manutenção dos ossos, que sofrem com a falta de estrogênio, seu protetor natural. “A raiz possui cálcio e magnésio, minerais essenciais para a composição do esqueleto”, explica a nutricionista Flávia Morais, da rede Mundo Verde. Segundo a pesquisadora Carla Gonzales, da Universidade Peruana Cayetano Heredia, o alimento seria capaz até de recuperar a massa óssea perdida especificamente pelo déficit hormonal.

Continua após a publicidade

Boa para todo mundo

Ficou com a impressão de que as mulheres são as mais agraciadas com a presença da maca na rotina? Nada disso. Em diversos estudos (inclusive um feito na UFTPR), o tubérculo demonstrou seu caráter antioxidante. Ou seja, ele dificulta a formação de radicais livres, moléculas que dão sua contribuição para diversos problemas, como Alzheimer, doenças cardíacas e até câncer.

Tanto é que, em estudo peruano com pessoas de 40 a 75 anos, o consumo da raiz foi associado a um envelhecimento mais saudável. “Para as agências regulatórias do Brasil, a maca é vista como um vegetal fonte de fibras e de nutrientes importantes para o organismo”, conta o nutricionista Waldemar Rinaldi, da rede Natue. Há indícios de que esse combo turbina a nossa vitalidade. Para Carla, isso pode ajudar a justificar o elo entre a raiz e a manutenção do desejo sexual.

O professor Março só chama a atenção para um contratempo: a possibilidade de adulteração. “Durante pesquisas, suspeitamos da presença de farelo de arroz misturado ao produto”, informa. Infelizmente, é bem difícil escapar desse tipo de fraude. “Mesmo assim, sempre que houver um pouco de maca no pacote, algum benefício você terá”, tranquiliza o pesquisador. Aliás, há muito mais sobre a maca que deve vir à tona. Como um verdadeiro tesouro, ela deixou pistas de seus feitos ao longo da história – agora cabe à ciência desvendá-los.

Um pó versátil

Confira sugestões de preparos simples e saudáveis para incluir a maca no dia a dia

Em bolos e afins
“Adicionar maca a farinhas melhora o aporte nutricional das receitas”, diz o nutricionista Waldemar Rinaldi, da Natue. Use a mistura em bolos, panquecas e pães. Mas, quente, a raiz perde um pouco de seu valor nutritivo.

Nas bebidas
Sucos, vitaminas, smoothies… Todo líquido tem algo a ganhar com a maca. “Como o seu pó é muito fibroso, ele não dilui na bebida. Um liquidificador facilita na hora de homogeneizar”, ensina Rinaldi.

Nas frutas
“A maca deve entrar em preparos prioritariamente frios”, avisa a nutricionista Gabriela Maia. Frutas são, portanto, ótimas bases. Que tal provar o pó com banana e uma pitada de canela?

Em cremes
Além de ficar excelente no creme de abacate ou manga, a maca combina muito com patês. “Dá pra adicioná-la a pastas de amendoim, amêndoas, castanha de caju…”, propõe Gabriela. Abuse da criatividade!

fonte: https://saude.abril.com.br/alimentacao/maca-peruana-quais-os-beneficios-e-como-usar/amp/